Menu
A+ A A-

Porque muitos motoristas não prestam atenção aos recalls?

english

Por que os consumidores não fazem os recalls: - 37% disseram ter dificuldade em ficar sem o veículo durante o reparo - 38% disseram que se preocupam que a concessionária vai tentar vender mais serviços durante a visita - 36% disseram que o tempo para conserto do carro era muito longoANN ARBOR - Um novo levantamento nacional da Universidade de Michigan explora por que muitos consumidores não fazem os recalls de segurança dos veículos e quais medidas poderiam melhorar essa falha.

Os recalls de segurança de carros e caminhões leves são super importantes. Por exemplo, em 2015, cerca de 51 milhões de veículos e 34 milhões de peças de veículos tiveram recall, de acordo com a National Highway Traffic Safety Administration.

"O problema é a baixa taxa de resposta para os avisos de recall", disse Michael Sivak, professor de pesquisa do U-M Transportation Research Institute.

Um total de 20 por cento dos proprietários de veículos continuam a ignorar os chamados dos recalls, de acordo com a NHTSA.

A nova análise foi baseada em dados de uma pesquisa online com 516 entrevistados, conduzida por Sivak e seus colaboradores da UMTRI. Essa pesquisa se concentrou em recalls relacionados à segurança do automóvel.

As três preocupações mais frequentemente mencionadas, que impedem os indivíduos de responderem os avisos de recall de segurança dos veículos foram:

  • Preocupação que a concessionária vai tentar vender mais serviços durante a visita (38%)
  • Dificuldade em ficar sem o veículo durante o reparo (37%)
  • O tempo para conserto do carro era muito longo (36%)

Possíveis novas opções que poderiam aumentar 'o sim' aos recalls das montadoras incluem:

  • A capacidade de agrupar um recall com manutenção programada regularmente (52%)
  • Incentivos com serviços gratuitos, como a troca de óleo ou tanque de gasolina (51%)

Outros resultados notáveis ​​da pesquisa:

  • Os consumidores preferem ser notificados dos recalls pelo correio (74%) e e-mail (64%), em vez de mensagem de texto, telefone ou anúncio de serviço público.
  • Cerca de 60% dos entrevistados acham que os estados deveriam exigir que os consumidores passassem pelos recalls antes de renovar o registro anual de veículos. E 61% acreditam que os veículos deveriam ser obrigados a estarem em dia com os recalls antes de poderem ser revendidos.
  • Apenas 45% dos motoristas definitivamente fazem o recall de segurança do veículo fixado quando a concessionária mais próxima fica a 30 minutos, em comparação com 81% quando a concessionária fica a até 15 minutos.
  • A probabilidade dos recalls diminui acentuadamente quando os consumidores têm que esperar mais tempo pelo conserto. Quando os motoristas têm que esperar uma semana ou menos, 74% dizem que definitivamente passariam pelo recall, em comparação com apenas 27% se tempo de espera for mais de seis meses.

A pesquisa, Consumer Preferences Concerning Vehicle-Related Safety Recalls, foi apoiada pelo Programa de Transporte Mundial Sustentável da UMTRI.