Menu
A+ A A-

U-M revela plano estratégico de cinco anos para a diversidade, equidade e inclusão

english espanol

Many voices. Our Michigan.

ANN ARBOR - Após um ano de planejamento entre todas as suas unidades, a Universidade de Michigan anunciou seu plano estratégico de cinco anos para criar uma comunidade universitária mais diversificada, equitativa e inclusiva.

O plano estratégico foi apresentado pelo vice-reitor para Diversidade, Equidade e Assuntos Acadêmicos por Rob Sellers, o primeiro diretor de diversidade na U-M. Sellers vai desempenhar um papel importante na implementação das iniciativas do ambicioso plano.

"O futuro da nossa universidade será determinado por quão bem nós abraçarmos os valores da diversidade, equidade e inclusão", disse o presidente da U-M Mark Schlissel. "Para alcançar o pleno potencial da nossa universidade, todos devem ter oportunidade de contribuir e se beneficiar, e nossa comunidade poderá ser completa apenas quando todos os membros se sentirem bem-vindos. A nossa dedicação à excelência acadêmica para o bem público é inseparável do nosso compromisso com a diversidade, equidade e inclusão. Nós não podemos ser excelentes sem sermos diversificados no sentido mais amplo da palavra".

O plano de 43 páginas apresenta questões fundamentais comuns e estratégias de 49 planos individuais criados por 19 escolas e faculdades, grupos de estudantes, equipes do Departamento de Atletismo, do Sistema de Saúde e outras unidades administrativas.

A universidade vai investir US $ 85 milhões em novos recursos ao longo dos próximos cinco anos para implementar as iniciativas, que são divididas em três estratégias principais:

  • A criação de um campus inclusivo e equitativo.
  • A recrutação, retenção e desenvolvimento de uma comunidade universitária diversificada.
  • Apoio à inovação, aprendizagem e ensino inclusivo.

Os planos foram criados depois de um ano de sessões de engajamento interativo, com a realização de encontros específicos em cada unidade e também por todo o campus, para proporcionar aos alunos, professores e funcionários oportunidades para ajudar a moldar a visão de um projeto mais diversificado, equitativo e inclusivo na U-M.

Alguns destaques das novas iniciativas principais incluem:

  • Um programa aos novos alunos da U-M para avaliar e desenvolver habilidades para navegar diferenças culturais e abordar o fato de que eles vêm de diferentes origens.
  • Uma melhoria na programação educacional para todos os novos professores, com métodos de ensino inclusivos, liderados pelo Centro de Pesquisa sobre Ensino e Aprendizagem da U-M. O objetivo do programa é fornecer recursos e ferramentas que ajudem os professores a tornar o aprendizado mais abrangente e eficaz entre os vários grupos de alunos. Isto irá se estender a todos os membros do corpo docente nos próximos anos.
  • A criação de vários programas para recrutar e reter um grupo mais diversificado de estudantes, professores e funcionários.
  • Um programa de inovação para catalisar novas ideias de estudantes, professores e funcionários para abordar questões de diversidade, equidade e inclusão.

Os planos individuais das escolas, faculdades e sistema de saúde, além de outras unidades, também incluem uma programação inovadora específica para as necessidades e missões de cada uma delas.

No ano passado, a universidade aprovou a construção de um novo centro multicultural, orçado em $ 10 bilhões, no coração do campus, para o novo programa Wolverine Pathways, que vai ajudar a aumentar a massa crítica dos estudantes sub-representados, vindos de cidades com população mais carente, como Southfield e Ypsilanti. O programa vai se expandir para Detroit, em 2017.

"O valor da criação de uma comunidade robusta e diversificada, equitativa e solidária e um campus onde pessoas de diferentes habilidades, raças e grupos étnicos, opiniões políticas e religiosas, orientações sexuais e identidades de gênero são bem-vindas e aceitas .. é imensurável ", disse Sellers. "Sabemos que a criação deste clima ideal não vai acontecer de um dia para outro, mas estou orgulhoso que a universidade está empenhada em fazer este campus mais diversificado, equitativo e solidário."

Mais informações: