Logo

Em 2012 as matrículas e pedidos de inscrição continuam a bater novos recordes na U-M Ann Arbor

english espanol mandarin

ANN ARBOR, Michigan – Pelo quarto ano consecutivo as matrículas no campus de Ann Arbor da Universidade de Michigan bateram um recorde inédito de 43.426 estudantes no outono setentrional de 2012, de acordo com o Escritório do Secretário da U-M. Isso representa um aumento de 710 estudantes (1,7%) no total.

O número de estudantes de pós-graduação /educação profissional aumentou em 138 (0,9%) passando a 15.447 matriculados. O total de matrículas de estudantes de graduação aumentou em 572 (2,1%), incluindo uma classe inicial de 6.171, o que representa 80 (1,3%) alunos a menos do que em 2011.

Os pedidos de matrícula para a classe inicial de 2012 bateram outro recorde inédito de 42.544, um aumento de 2.960 pedidos (7,5%) com relação ao ano anterior, que também foi um ano recorde. A U-M aceitou 15.551 matrículas, ou seja, uma redução de 522 em comparação com o ano passado.

“Este é o segundo ano consecutivo que intencionalmente matriculamos menos estudantes em toda a nossa classe de calouros,” afirmou Ted Spencer, Vice-Reitor Associado e Diretor Executivo de Matrículas de Graduação. “Nossa meta é manter um número total razoavelmente estável de matrículas. Isso assegura que a matrícula seja dimensionada aos recursos, o que otimiza o ambiente educacional para todos os estudantes.”

A turma de calouros de 2012 é quase estatisticamente uniforme em matéria de gênero: 3.083 (49,96%) de mulheres e 3.088 (50,04%) de homens. Chegaram a Ann Arbor vindos de mais de 1.900 escolas de ensino médio, 46 dos Estados Unidos e 60 de outros países.

“A abrangência e profundidade da excelência e diversidade representadas em nossa mais nova turma é notável”, afirmou Lester Monts, Vice-Reitor Sênior de Assuntos Acadêmicos. “Esses alunos tiveram desempenho excelente nos estudos, serviço comunitário, atividades empresariais e desempenho premiado. Na U-M eles terão acesso aos vastos recursos de uma das principais universidades do mundo e estamos certos de que serão motivo de orgulho para si mesmos, suas famílias e todos nós, quer como estudantes quer como ex-alunos.”

Em termos globais, a U-M oferece 6.900 cursos por ano. No total, os estudantes podem escolher entre mais de 250 programas de graduação e 725 programas de pós-graduação oferecidos em suas 19 faculdades e colégios universitários.

Este ambiente rico em ensino e aprendizagem é a base dos 97% da taxa de retenção de calouros e dos 90% da taxa de graduação de seis anos, uma das melhores do país – oito pontos percentuais mais alta do que há 11 anos e 33 pontos percentuais acima da média nacional de instituições nacionais de quatro anos.

Mantendo seu compromisso de que a necessidade financeira não constitua um empecilho para estudantes de graduação matriculados, a U-M está investindo mais do que nunca recursos institucionais em um Fundo Geral de ajuda financeira: US$ 100 milhões em ajuda financeira a estudantes de graduação segundo a necessidade, ou seja, um aumento de 10% em comparação com o ano anterior. Na maioria dos casos o estudante de graduação residente em Michigan com uma renda familiar inferior a $ 80.000 paga menos pelos estudos dos que em 2004.

A classe de calouros de 2012 é a terceira a ser matriculada no âmbito do novo sistema federal de classificação demográfica, segundo o qual todas as instituições de ensino superior devem coletar e reportar dados sobre raça e etnia de uma forma nova. Essa metodologia não é diretamente comparável à dos anos anteriores a 2010. Portanto, cifras discriminadas por raça e etnia específicas não são comparáveis de modo confiável aos anos anteriores, embora os totais gerais e os subtotais agrupados sejam razoavelmente comparáveis.

Utilizando novas diretrizes de comunicação, as minorias sub-representadas de calouros constituem 10,0% dessa classe. Isso significa uma diminuição com relação ao ano anterior, durante o qual as minorias sub-representadas constituíam 10,5% da classe de calouros nos termos das categorias de referência pós-2010.