Logo

Primeiro recurso digital explora a epidemia de gripe de 1918

english espanol

Motor Corpo e voluntários Cantina do capítulo Detroit da Cruz Vermelha Americana, tendo um intervalo de entrega de suprimentos para as vítimas da gripe. Imagem cortesia do Arquivo Nacional e da Administração Records e os Arquivos InfluenzaMotor Corpo e voluntários Cantina do capítulo Detroit da Cruz Vermelha Americana, tendo um intervalo de entrega de suprimentos para as vítimas da gripe. Imagem cortesia do Arquivo Nacional e da Administração Records e os Arquivos InfluenzaANN ARBOR—A Universidade de Michigan acaba de criar a maior coleção de materiais digitais relacionados à epidemia de gripe de 1918 nos Estados Unidos.

The American Influenza Epidemic of 1918: A Digital Encyclopedia (Epidemia Americana de Gripe de 1918: Uma Enciclopédia Digital), criada pelo Centro de História da Medicina em parceria com a MPublishing da Biblioteca da U-M, documenta 50 diversas comunidades dos Estados Unidos durante o outono de 1918 e o inverno de 1919 – período em que os efeitos da gripe provocaram a morte de cerca de 650.000 americanos (e de 50 milhões de pessoas em todo o mundo).

A enciclopédia contém mais de 50.000 páginas digitalizadas, incluindo correspondência, atas da organização e reuniões de grupos, relatórios de agências e instituições de caridade, relatos de jornais, registros militares, diários, fotografias e outros materiais. Além disso, o guia de referência fornece materiais interpretativos oferecidos por acadêmicos de história e de saúde pública.

“Esta coleção permite aos acadêmicos analisarem como a epidemia de gripe de 1918-1919 influenciou muitas comunidades e subcomunidades, e como indivíduos e a sociedade enfrentaram essa crise de saúde de magnitude extraordinária”, afirmou o Dr. Howard Markel, Diretor do Centro de História da Medicina e Professor Distinto George E. Wantz de História da Medicina.

A MPublishing colaborou com o Centro de História da Medicina na arquitetura por trás da funcionalidade e da interface do usuário da enciclopédia digital.

“Sentimos muito orgulho da ampla atratividade deste recurso digital para os interessados na história local, saúde pública, história da medicina e muitos outros campos. Este recurso estará disponível gratuitamente a todos – de pesquisadores a estudantes do ensino fundamental e o público em geral”, disse John Wilkin, Bibliotecário Associado de Publicações da U-M.

A Biblioteca da U-M está na vanguarda da digitalização de bibliotecas e publicações digitais desde o lançamento do projeto “Construindo a América” em 1995. Em 2004, a Biblioteca da U-M fez uma parceria com o Google para digitalizar sua coleção, a qual lançou os fundamentos do HathiTrust, uma biblioteca digital interinstitucional de mais de 10 milhões de volumes, dos quais cerca de 30% estão gratuitamente disponíveis on-line.

“A enciclopédia digital enquadra-se na missão da MPublishing de reunir acadêmicos, editores e bibliotecários para criar plataformas inovadoras e acessíveis para a divulgação da informação”, afirmou Wilkin, que é também Diretor Executivo do HathiTrust.

A enciclopédia digital é a culminância de mais de cinco anos de pesquisas contínuas do Centro de História da Medicina em colaboração com a Divisão de Migração e Quarentena Global dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos.

O Prêmio de Investigador em Pesquisas de Políticas da Saúde da Robert Wood Johnson Foundation (RWJF) em Princeton, New Jersey proporcionou recursos financeiros adicionais. O projeto também recebeu financiamento e a prestigiosa designação “We the People” (“Nós, o Povo”) da National Endowment for the Humanities (Fundo Nacional para as Humanidades) por seus esforços para fortalecer o ensino, os estudos e a compreensão da história e cultura americanas.

O Centro de História da Medicina, que faz parte da Faculdade de Medicina da U-M, realiza pesquisas acadêmicas sobre a história, cultura e filosofia da medicina no intuito de colocar os dilemas médicos contemporâneos em contexto com eventos do passado, enriquecendo assim a saúde pública e as políticas relacionadas com a medicina.

A MPublishing é a principal empresa de publicação acadêmica da Universidade de Michigan. Utilizando o talento de editores, bibliotecários, especialistas em direitos autorais e tecnólogos, a MPublishing expande o vigor tradicional das publicações da U-M e da Biblioteca da Universidade, ao mesmo tempo em que cria e formula modelos de publicação para o futuro.