Menu
A+ A A-

Universidade de Michigan lança site para celebrar rica herança universitária

  • Contact Vivianne Schnitzer, vsh@umich.edu, or English, Rick Fitzgerald, (734) 615-1563, rickfitz@umich.edu

english

A Universidade de Michigan site do Projeto PatrimônioANN ARBOR—A Universidade de Michigan lançou um website interativo (http://heritage.umich.edu) cheio de histórias, fotos e outros conteúdos para compartilhar a rica história da universidade, que celebrará seu bicentenário em 2017.

A vice-presidente de Comunicações Globais e Iniciativas Estratégicas, Lisa Rudgers, disse que o site Projeto Herança da U-M "enfatiza a liderança e a inovação da universidade, como também seu papel no pensamento e na formação intelectual. Estamos apresentando à comunidade, algumas pessoas especiais da universidade, que ela pode desconhecer totalmente, ou saber muito pouco sobre."

Os visitantes do site Herança são recebidos por imagens em um slideshow. Uma linha do tempo e cinco tópicos são então apresentados: Uma Universidade Pública, Professor e Estudante, Explorações, o Mundo dos Estudantes e o Crescimento do Campus.

Uma matéria sobre uma recepcionista do Museu de História Natural, Ruth Bacon Buchanan, está entre as primeiras histórias apresentadas. Durante a Segunda Guerra Mundial, "a Tia Ruth Buchanan" escreveu a ex-alunos e outras pessoas relacionadas à U-M, que lutavam na guerra.

"Ela se correspondeu com mais de 2.200 homens e mulheres, escreveu quase 18.000 cartas, enviou mais de 21.000 cartões — durante aniversários, Dia dos Namorados e festas comemorativas. É incrível," disse o Diretor de Comunicações Executivas e Gerente do Projeto do site, Kim Clarke. "Queremos realmente compartilhar histórias dramáticas e pessoais que formam a história da U-M - as pessoas vão acessar para aprender e compartilhar."
Outra história é focada em Raoul Wallenberg, um diplomata sueco que salvou milhares de judeus durante a Segunda Guerra Mundial. Mas essa história se concentra no tempo em que ele era estudante de arquitetura na U-M.

Nascido em uma família rica e com muitos privilégios na Suécia, "Rudy" Wallenberg viveu em pensões simples em Ann Arbor, se estressou, algumas vezes, com os exames, e viajou pedindo carona pelos Estados Unidos, em uma aventura de verão.

Fotos e outras imagens – muitas nunca expostas ao público anteriormente — são um elemento-chave na apresentação histórica. A Tia Ruth é mostrada como uma mulher impecável, sentada em uma mesa de escritório. O alto e estiloso Wallenberg posa para uma foto na Ponte "Bear Mountain", no norte do Estado de Nova Iorque. Martin Luther King Jr. fala à uma multidão no Auditório Hill, atrás de um atril doado pela Classe de 1913.

"Nós confiamos na maneira tradicional de contar histórias, mas essas histórias ganham um reforço quando as pessoas podem ver imagens dos lugares e dos personagens," disse James Tobin, uma autoridade na história da U-M e consultor de projeto.

Os temas das histórias tem uma gama variada, de pertubadoras à triunfantes. Às vezes, os professores de Medicina do Século XIX ultrapassavam os limites da sociedade para assegurar cadáveres para os estudos de anatomia, como conta a história entitulada "Que Negócio Horrível" ou "Such Horrible Business."

"Nós decidimos desde cedo que não fugiríamos dos trechos mais desafiadores da nossa história, considerando que aqueles episódios precedem reformas importantes aqui e em outros lugares," Rudgers disse.

Clarke diz que os recursos da Biblioteca Histórica Bentley da U-M são fontes essenciais para o website. A pesquisa de Kaitlyn DelBene, uma senhora do Distrito de Shelby, que estudava italiano e inglês no Colégio de Literatura, Ciências e Artes, tem sido essencial ao conteúdo, diz ela.

O website Herança é lançado com 10 histórias. Narrativas adicionais estão planejadas para cada ano até a celebração bicentenária em 2017.

O site é projetado especificamente para tablets, mas é também adequado para laptops e computadores de mesa, assim como aparelhos de mão. O projeto tem apoio do Escritório da Presidente, do Escritório da Vice-Presidente de Comunicações Globais e da Biblioteca Histórica Bentley.